Um blog do Travellerspoint

1º dia - Embarque para Paris 12.09

Confins - Guarulhos - Charles de Gaulle- Aí vamos nós....

Enfim havia chegado o dia de partirmos rumo ao velho mundo.
O voo pela TAM LINHAS AÉREAS, com saída do Aeroporto Internacional de Confins rumo ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, estava marcado para sair às 14:51 horas. Por isso, toda a turma logo deu um jeito de almoçar mais cedo e por volta das 12:00 horas já estávamos todos no Aeroporto já fazendo check-in, despachando nossas bagagens e despedindo dos familiares. Na foto, meus sogros Sálvio e Sandra nos dando um salve de boa viagem.

DSC00111.jpg

Uma horinha e dez minutos depois já estávamos no Aeroporto de Guarulhos. Ah, bom lembrar que já para entrar no clima, durante o voo daqui até Sampa já fiz questão de mandar goela abaixo duas heinekens.
Vi que o Aeroporto de Guarulhos é duzentas mil vezes maior que o nosso aeroporto e que em seu pátio não tem só os nossos aviõezinhos tradicionais como Tam, Gol, American, etc. Dali saem voos para tudo é canto do mundo, tinha aeronave de Cingapura, da China, da Arábia e um milhão de outras companhias que nem nunca tinha ouvido falar.
As nossas malas, que naquele momento ainda eram uma por pessoa pesando pouco mais da metade dos 32 kgs permitidos, já seriam transferidas e por isso só precisamos nos apresentar na sala de embarque dos voos internacionais, onde há o controle de imigração e a necessária checagem de passaportes.
Da turma toda, somente aquela com mais cara de terrorista é que teve problemas. Gabriela, com seu ar de mulher-bomba, não passou desapercebida pela fiscalização e teve até que tirar sua bota ao passar pelo raio x. Mas no final ficou tudo certo e viram que aqueles 150 centímetros não representariam risco à segurança do povo europeu.
Ultrapassado o portal dos voos internacionais deparamo-nos com o famoso, glorioso e saltitante free-shop, por onde nós fartamos por mais de duas horas, até mesmo porque nosso voo para Paris só iria sair as 23:20 horas.
Chamar o free shop de paraíso das compras não é exagero... Perfume de 450 reais no shopping era o perfume de 80 dólares ou 140 reais no free- shop. Aí não teve como resistir, um Ray-Ban, um relógio Armani e mais dois perfumes (Armani Code - Giorgio Armani e Allure - Chanel).
Fica a dica que comprar no free-shop na ida é muito bom porque não desconta da sua cota no regresso e como geralmente você compra esses produtos para uso pessoal, eles também não serão computados da cota de compras no exterior.
Feitas todas as compras ainda tínhamos mais um tempinho para esperar no aeroporto e a fome havia batido. Nas lanchonetes da área de embarque do aeropoto é como as daqui, tudo muito caro. Um latão de Skol por 12 reais e um sanduíche lero-lero de baguete, presunto e queijo por 15 reais. Vai explorar assim lá longe.
Por fim, para encarar o voo de mais de dez horas, Bila e eu compramos uma garrafa de Whisky Black e White no free-shop e sozinhos fizemos o favor de esvaziá-la, juntamento com um red bull e água com gás.
Devidamente calibrados, embarcamos e antes de cair no mais profundo sono tomei mais uma latinha de heineken e jantei uma arrozinho com carne de boi desfiada e sobremesa.
Acordei e o oceano atlântico já havia sido atravessado, já sobrevoavámos terras portuguesas com certeza.
Algum tempinho e já estávamos no Charles de Gaulle, nós e as malas.

Chegada no Aeroporto de Paris

Chegada no Aeroporto de Paris

O aeroporto Charles de Gaulle fica afastado do centro de Paris mais ou menos a mesma distância do de Confins ao centro de BH. O transferista já estava nos esperando e em bom portunhol fomos conversando até o hotel MERCURE IVRY QUAI DE SEINE.
Chegamos por volta das 18:00 horas, tomamos um banho e fomos fazer o reconhecimento da área. O metrô, segundo a francesinha do hotel, era perto, e por isso nos aventuramos.
Depois de andarmos quase uma hora não encontramos nada de metrô e embora só fosse escurecer por volta das 21:00 horas, achamos por bem ficarmos pela região do hotel mesmo, que fica na região periférica de Paris, como se fosse nossa Avenida do Contorno em BH, uma longa avenida que delimita a região central de Paris.
Resolvemos jantar em um restaurante Turco, Jardins de Manmar, onde comemos o tradicional kebab - eu em forma de refeição e Gabriela em forma de sanduba, tomamos bière a la pression (chopp) da belga Affligem e da holandesa Amstel e um bom vinho francês da região de bordeaux .

DSC00129

DSC00129


DSC00128

DSC00128

DSC00130

DSC00130

Publicado por diariodeviagem 7:06 Arquivado em França Tagged paris

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Seja o primeiro a incluir um comentário sobre este texto.

Comments on this blog entry are now closed to non-Travellerspoint members. You can still leave a comment if you are a member of Travellerspoint.

Informe abaixo os detalhes da sua conta no Travellerspoint

( O que é isso? )

Se você não é ainda um membro do Travellerspoint, inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Travellerspoint